Você é tão especial quanto todo o resto

  

 Depois do dia de hoje, eu estou com a cabeça embaralhada. Nem sei bem por onde começar…

Talvez você tenha sido ensinado que é especial. E deve ser mesmo, para um grupo particular de pessoas. Porém, quando você é parte do espaço público, me desculpe, mas você é apenas mais um. Eu sou apenas mais uma. Isso não significa que não há uma diferença a ser feita, mas não quer dizer que qualquer um de seus passos será comemorado… sequer, reconhecido.

E o que fazemos? Continuamos. Seguimos pelo que acreditamos.

O posting mais famoso deste blog é “Sylvia Plath e a figueira“. E vira e mexe, eu me pergunto “por quê”? Afinal de contas, quantas tantas outras coisas eu escrevi por aqui? E quantas tantas outras me encantaram tanto ou mais que Sylvia e a metáfora da figueira…  Pode ser que a questão esteja mesmo na quantidade de coisas que poderíamos ter escolhido em nossas vidas, que talvez tenhamos sonhado, que ainda estejamos sonhando… mas que são apenas um figo entre tantos outros que a árvore oferece. E como eu ou você, a vida mostra essas possibilidades, quase infinitas. Mas, escolhemos uma ou duas ou três. Nelas, podemos mudar as nossas vidas. O fato que é que a figueira não é minha e não é sua. É de todos. E oferta seus frutos para todo mundo. Quem sabe alguns não tenham uma escada mais longa para chegar nas frutas mais altas? Quem sabe, tenha uma escondidinha que eu não vi, mas você viu? Quem sabe, ainda, eu esteja vendo apenas uma parte da árvore e você outra?

O que nos faz melhores ou piores? Quem deseja ser o seu pior? Quem realmente acredita que não está fazendo o melhor que pode? Talvez todos nós. E por isso, sejamos tão especiais quanto todo o resto.

Faz 36 anos que eu estou por aqui. Conheço pessoas que estão a bem mais. E elas sabem bem. Ganhamos. Perdemos. Somos reconhecidos. Somos julgados. Somos falados pelas costas. Somos inflamados por discussões… Somos seres humanos e seguimos os passos da humanidade. Aprendemos a ver as cores num dia cinza. Aliás, obrigada S. por isso.

Uma das coisas que eu posso fazer hoje, é agradecer por ter palavras para me colocar. Posso agradecer também, por ter acesso a palavras que podem me confortar ou me estimular. De resto, vou ali, descansar… e esperar por uma semente de dentro de um dos figos que eu escolhi. Vou esperar que um dos que eu quero tanto saia da flor.

Você e eu somos tão especiais quanto todos os outros. Mas, se abrirmos mão do que acreditamos pelo cansaço ou pela falta de estímulo, o Partido vence. E o Big Brother está te olhando. Só esperando pela sua toalha… Não a deixe cair no chão – #1984

Pietra

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s