Leia antes de ver

IMG_1728

Uma das coisas interessantes dessa vida é quando percebemos como os livros têm uma influência transparente no nosso universo de cultura pop. Muitos dos filmes que fazem sucesso e acabam criando um legado ou uma franquia, são vindos de livros. Não tem Audrey Hepburn em “Bonequinha de Luxo” se ele não tivesse sido escrito antes por Truman Capote. Ou Robin Williams em “Tempo de Despertar” se Oliver Sacks não o tivesse escrito antes. E a lista é imensa… Tom Cruise em “Entrevista com o vampiro”, da Anne Rice… e até Gary Oldman como Drácula ou Sirus Black sem as páginas escritas. Simples assim.

A questão é que nem sempre as coisas são assim claras e transparentes.

“Como assim esse filme veio de um livro????”

Pois é… os roteiros originais andam cada vez mais difíceis de encontrar. Ainda mais com um roteiro bom. Embora, eu tenha tido uma surpresa agradável, por exemplo, vendo os webisodes de “The Walking Dead” pela internet – que veio de quadrinhos… ou seja, a série esteve escrita em papel antes.

Talvez a Literatura seja um ensaio. Para ver o que funciona ou não. Pode ser que a coisa aconteça porque os escritores são verdadeiramente novelistas e capazes de desenvolver boas tramas que acabam por ficar interessantes quando colocados na tela prateada. E em Doudy Digital. Enfim… muitas coisas começam nas páginas.

Muitas vezes, quem curte os livros faz um caminho de ler o livro e ir ver o filme. Há quem se antecipe… tal história vai sair em filme, então corre pra livraria – ou para a Loja da Amazon. Outros, já leram aquele filme e esperam para ver o que vai ser feito dele. Isso costuma gerar uma certa tensão… e os resultados dificilmente agradam os leitores fãs de uma história. Nesse último, preciso dizer que me impressionei com a versão cinematográfica de algumas obras que eu gosto bastante, como “Ensaio sobre a cegueira”.

Mas, existem aqueles momentos que um filme te leva para o livro. Seja pela fome de mais informações. Seja pela curiosidade. Seja para entender alguns pontos que são mencionados que precisam de arremate.

Geralmente, tive boas surpresas. Quando li “O iluminado” fiquei encantada pela trama e não consegui largar o livro. Consegui perceber uma dimensão além do personagem Jack Torrance. Por vezes, até, parece que temos dois personagens… o do livro e um levemente baseado nele, o do filme.

Enfim…

Esses dias caiu na minha mão uma versão dos anos 1960 de “Psicose”, de Robert Bloch. O romance (?) – tá mais pra conto ou novela do que pra romance, mas enfim – inspirou o filme feito por Alfred Hitchcock em 1961.

É curioso pensar como algumas obras, durante os anos 60 ficaram pouco tempo nas páginas para se tornarem verdadeiros cults do cinema… “O bebê de Rosemary”, “Bonequinha de Luxo” e outros, poucos sabem que nasceram de livros.

“Psicose” é um livro interessante – embora a cópia que eu estou lendo seja estranha. Ela é mal traduzida e a escrita ainda é naquele português que acentua “êle”, por exemplo. Mas, dá pra saber exatamente do que se trata.

Até onde eu fui na leitura, a coisa é muito semelhante ao filme. Praticamente, é como se eu estivesse lendo o roteiro. Porém, alguns detalhes melhoram a trama. Os diálogos internos de Norman Bates e suas conversas com a mãe são muito bacanas e mostram bem como a cabeça de quem “não bate bem” funciona. Além disso, existem algumas diferenças em detalhes, como a morte de Mary Crane – no livro, Mary.

Tem sido uma experiência diferente. Não se trata de um livro que sabemos que encontraremos diferenças significativas, como em “O iluminado”. É um livro quase igual ao filme… e deixa pouco para a imaginação. Porém, eu fico imaginando o que sentiu quem pode ler o livro antes de ver o filme. Não, à toa, é o caminho da tradição que deve ser mantido.

Pietra

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s