Começando a entender Ulisses

Marilyn lendo “Ulysses”.

Depois das razões explicitadas do por quê eu resolvi encarar “Ulisses”, de James Joyce e com 5% lidos – de acordo com o meu Kindle – E com uma edição em português e outra em inglês para dar conta de palavras como verdemeleca, estou começando a perceber qual é que é. Talvez isso tenha me dado um fôlego novo para levar a leitura.

O que pega, eu estou pensando, do pouco que eu li é o estilo. Muitos jeitos de escrever estão colocadas numa obra só. Outra coisa, também, seja o ambiente… afinal, se eu não sei tudo de São Paulo, onde eu moro, quem dirá de Dublin.

Como está no começo, vou começar o capítulo 4, a história em si está enuviada, no entanto, imagino que, tendo uma ideia sobre a genética do livro e percebendo sua escrita, ela se desenrolará.

Se Joyce tirou a coisa do zero, por que, diabos, eu não vou dar conta da história? Não estou dizendo que será o livro da minha vida, mas está se mostrando uma experiência literária interessante. Em breve, mais sobre esse dia em Dublin.

Ah, Joyce, vc não vai c***r na minha cabeça sem eu reagir!

Pietra

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s